Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

“Hoje em dia a velha economia faz-se nova com recurso à tecnologia”

Carlos Oliveira, Chairman da Moneris, num artigo assinado pelo Expresso no âmbito dos 30 anos da PME Investimentos , que abordou a temática “os desafios de futuro e a evolução do mercado em Portugal”.

Juntamente com nomes e empresas como Rodrigo Coutinho, co-fundador da Outsystem,  Jorge Correia, co-fundador da Bizay/360imprimir, Gonçalo Vilaça, COO da Tonic App, a Moneris através do seu Chairman pode dar a sua visão como empresa que também tem no seu ADN a transformação digital e a tecnologia.

Leia o artigo na íntegra aqui.

O país em que a PME Investimentos está a celebrar 30 anos não é mesmo que viu a agência governamental surgir como forma de fomentar o dinamismo no sector financeiro.

Foi um período que pode ser descrito como uma montanha-russa em pérpetuo movimento.

Arrancou com a esperança da queda do Muro de Berlim e vive agora sob a ameaça de factores internacionais de instabilidade, como a ameaça climática e movimentos populistas.

Campo onde Portugal procura o seu lugar global e tenta encontrar as melhores ferramentas para se posicionar.

É uma história que se assume como “um verdadeiro álbum de anotações da inovação financeira aplicados em Portugal”, assumiu o ministro do Planeamento, Nelson Souza, na sala Sophia de Mello Breyner do Centro Cultural de Belém, ao passo que o presidente do Compete2020, Jaime Andrez, falou de uma viagem por 30 anos.

“Hoje em dia a velha economia faz-se nova com recurso à tecnologia”, garante Carlos Oliveira, chairman da Moneris, enquanto, Rodrigo Coutinho, co-fundador da Outsystem não tem dúvidas que o “principal factor para o sucesso é sem dúvida a visão.”

Num painel que contou também com Guzman Sanz (Água Castello), o CEO da Bitsight/AnubisNetworks, Francisco Fonseca, defendeu que a inovação é a palavra mais importante.

“Quase todas as nossas apostas falharam, mas as duas ou três que acertamos permitiram dar o próximo passo”, confessou.

No evento, a que o Expresso se associa para marcar a efeméride da instituição, Marco Fernandes, presidente do conselho de administração da PME Investimentos, falou mesmo do passado como uma ponte para “desenhar um caminho para as empresas portuguesas no contexto europeu.”

Sem que o presidente do IAPMEI, Nuno Mangas, deixasse esquecer o papel da instituição.

Expresso

Scroll to Top