Partager sur facebook
Partager sur twitter
Partager sur linkedin
Partager sur whatsapp

JE editors Talks with the presence of Moneris

Aujourd’hui, à partir de 17 heures, Rui Pedro Almeida, PDG de Moneris, sera en direct sur la chaîne numérique de Jornal Econmico (je site et Facebook).

Rui Pedro Almeida, CEO da Moneris, esteve em direto no canal digital do Jornal Económico (site e Facebook do JE) para uma conversa sobre os efeitos da pandemia no tecido empresarial português, no que diz respeito às mudanças a nível de estratégia e de modelo de negócio.

L’ensemble du tissu d’affaires a été ou sera affecté à l’avenir et il est important de comprendre comment la lutte contre cette pandémie se fait, non seulement sur le plan médical, mais surtout sur le front des entreprises et de l’industrie.

En ce sens, nous discuterons dans ce je Editors Talk pour aborder l’adaptation et l’avenir des entreprises vis-à-vis de Covid-19, avec la participation de Moneris.

Pode assistir em aqui a este JE Talk

Alguns destaques

JE EDITORS | Rui Almeida

Já há muito que vimos prosseguindo uma estratégia de transformação digital muito assente nos temas da automação da inteligência artificial e agora também da mobilidade digital.

De facto, esta semana mesmo, numa semana que marca de alguma forma a última fase ou início a última fase de confinamento, lançámos de facto uma app que vai permitir que as empresas e os empresários possam gerir de uma forma remota, mais expedita, mais assertiva, toda a sua componente de conformidade fiscal e de interação com o grupo Moneris.

O objetivo tem sido, efetivamente, melhorarmos o service experience, que ocliente Moneris tem na interação com os nossos diferentes departamentos e, em particular esta, app foca-se muito na componente fiscal, na componente de alerta fiscal, de calendário fiscal, notícias pertinentes no âmbito do COVID-19, também notícias de natureza genérica do ponto de vista da gestão e depois toda a componente de conformidade fiscal, com as notificações relativamente aos temas declarativos e os pagamentos que os clientes têm naturalmente numa base periódica.

São muitos os instantes e os momentos ao longo do mês em que nós vamos comunicando com os clientes para lhes dar nota das suas obrigações e esta é uma forma razoavelmente indolor. Quebrámos aqui de alguma forma um pain point que a nossa profissão tem, que é comunicar aos clientes o que é que tem a pagar.

Portanto, de alguma forma, conseguimos resolver isto, de uma forma desmaterializada como é uma app, no bolso, bastante acessível e que acho que traz alguma novidade ao nível da consultoria em Portugal. Penso que é algo particularmente sui genesis.

Trata-se de uma app perfeitamente gratuita. Naturalmente que tem áreas reservadas para os nossos clientes.

Relativamente aos nossos clientes, eles podem comunicar por exemplo com a sua equipa de referência, portanto com o seu gestor, o seu key account, o partner responsável pelo cliente, mas também com a pessoa responsável pela área de recursos humanos ou pela pessoa da área da contabilidade.

Portanto, é totalmente gratuita, mas com features diferentes para os nossos clientes e que têm aí um add-on em termos de usabilidade e de experiência na plataforma.

Nós olhámos para toda a nossa proposição de valor, que é efetivamente bastante alargada. Vai desde as áreas da contabilidade e da assessoria fiscal, até as dimensões do Corporate Finance ou do Risco e Compliance, trabalhando temas como fusões e aquisições, temas do regulamento geral da proteção de dados, temas tecnológicos, como já falamos, temas de formação, enfim uma palete de soluções bastante articulada para podermos apoiar os empresários.

Desmultiplicámos as abordagens que temos ao nível das service lines (das linhas de serviço) em dimensões de gestão de crises, focadas por exemplo nas finanças e na tesouraria, na componente tecnológica, no capital humano, na gestão e na estratégia e, também, nos temas de mitigação de risco e de compliance.

Afetámos uma equipa de experts, multidisciplinar, com várias valências, com uma dimensão também de análise muito setorial.

Temos muitas áreas de negócio que acompanhamos, particularmente fortes na área do turismo e, foi como sabemos uma área muito afetada, e tivemos aqui um olhar muito claro sobre os sectores e perceber de que maneira é que nós poderíamos apoiar setorialmente com a nossa proposição de valor.

Aliás no final do mês passado saiu um Outlook Primavera 2020 para o setor da agricultura que produzimos e onde tivemos o contributo de vários stakeholders do sector, o Grupo Auchan, a Sovena, João Ramos Portugal, um conjunto alargado na área da agricultura.

Por exemplo, na componente tecnológica, trabalhámos muito a temática do e-commerce, a temática dos web services, a temática da gestão do trabalho remoto.

Aliás falávamos há pouco da app da Moneris, mas também nos temas automação a Moneris está a investir muito.Nós temos o tema de robótica altamente acelerado dentro da Moneris. Temos uma suite de Accounting Automation que nos permite trazer e aportar rentabilidade e produtividade.

De facto, nós conseguimos colocar 300 pessoas de um dia para o outro. Nós desconfinámos um pouco antes de termos instruções governamentais para o fazer. Fizemo-lo felizmente com alguma prognose, mas conseguimos fazê-lo com 300 colaboradores espalhados por 20 escritórios no país e centrámo-nos de imediato na solução dos problemas dos clientes porque, efetivamente, houve ali momentos bastante angustiantes.

Sabemos que o turismo em Portugal é absolutamente uma força motriz do desenvolvimento económico do país e portanto estaremos confiados de alguma força ao consumo interno, com tudo o que isso necessariamente compagina.

Retour haut de page